Relacionamentos | Casais

Comunicação para casais – veja o que não pode faltar

A comunicação é um aspecto fundamental de qualquer relacionamento, principalmente dos românticos. Conheça agora as principais coisas a se fazer ou evitar para manter uma comunicação saudável na relação.

Comunicação Para Casais – Veja o que Não Pode Faltar

Se você está em um relacionamento, existe uma boa chance de que você já tenha passado por alguns momentos tensos. É normal haverem discussões. Conflitos são uma parte completamente normal da convivência do casal.

Mas a chave para qualquer relacionamento duradouro é construir um laço mais forte e mais íntimo.

Segundo a doutora em psicologia Shelley Sommerfeldt:

Comunicação é importante pois fortalece a confiança e a conexão. Para que se tenha um relacionamento aberto e honesto com nosso parceiro, precisamos ser capazes de nos comunicar com liberdade e de maneira saudável.

Tanto para quem acabou de iniciar o relacionamento (ou planeja ter um no futuro) quanto para quem já está em um há anos, essas estratégias ajudarão o casal a desenvolver sua capacidade de comunicação.

Reconhecendo uma comunicação ruim

Antes de você trabalhar no desenvolvimento de suas capacidades de comunicação, é importante identificar em quais áreas você precisa trabalhar.

Eis alguns sinais que exigem atenção:

Comportamento passivo-agressivo

Se trata de uma forma de expressar uma raiva oculta sem abordar o conflito abertamente.

Isso pode se manifestar como:

  • Piadas sobre seu parceiro sempre se atrasar;
  • Punição pelo atraso da pessoa ao se recusar a falar com ela;
  • Levar as decisões da pessoa como brincadeira.

Todos esses comportamentos permitem que você expresse sua frustração sem ter que falar sobre o problema de fato.

Isso pode ser satisfatório no momento, mas não vai ajudar muito no longo prazo.

Varrer as coisas para debaixo do tapete

Evitar totalmente os conflitos também não vai ajudar.

Ignorar problemas só da a eles tempo e espaço para que cresçam e se tornem algo muito mais sério no futuro.

Usar discurso agressivo

Ficar na defensiva ou agir com hostilidade quando fala com seu parceiro é um sinal de que você caiu em um padrão tóxico de comunicação.

Discurso agressivo pode incluir:

  • Aumentar seu tom de voz;
  • Culpar e criticar apenas a outra pessoa;
  • Controlar ou dominar a conversa.

Dicas para uma comunicação mais saudável

Reconhece algum dos sinais acima no seu relacionamento? As dicas a seguir ajudarão você a abrir uma comunicação mais aberta e honesta.

Processe seus sentimentos primeiro

Antes de falar com seu parceiro sobre um problema que tem te incomodado, processe seus sentimentos sobre o assunto e certifique-se que você está calmo(a).

Segunda a Dra. Sommerfeldt:

Se entramos em uma conversa zangados, tristes ou emotivos de maneira geral, o diálogo tende a subir de tom e encontrar uma solução fica mais difícil.

Experimente fazer uma caminhada rápida ou ouvir uma música relaxante antes de conversar com seu parceiro. Dessa forma você vai estar com suas emoções sob controle e será capaz de se comunicar melhor.

Faça na hora certa

Escolher o momento certo para falar com a pessoa faz toda a diferença, diz Sommerfeldt.

Se tem algo te incomodando, avise seu parceiro que você gostaria de um tempo para conversar.

Se seu parceiro sabe que você deseja ter uma conversa, isso pode ajudar no controle da situação, já que as chances de que a pessoa se sinta ‘pega de surpresa’ com uma discussão acalorada são menores.

Comece falando de você e de seus sentimentos

A forma como falamos com nosso parceiro faz toda a diferença. Geralmente, os casais começam uma discussão apontando o dedo para a outra pessoa e culpando-a, diz Sommerfeldt.

Ela recomendo começar uma conversa falando sobre como você está se sentindo. Você pode certificar-se disso ao fazer frases que começam com “eu”.

Por exemplo, em vez de reclamar com seu parceiro que ele(a) foca demais no trabalho, diga ‘Eu me sinto magoado(a) quando você se concentra demais no trabalho.’ Isso soa menos acusatório do que dizer ‘Você sempre se concentra demais no trabalho.’

Concentre-se em ser capaz tanto de ouvir quanto de falar

“Muitos casais entram em uma discussão como se estivessem em um debate que eles precisam vencer”, diz Sommerfeldt.

Enquanto você pode não necessariamente concordar com o que seu parceiro tem a dizer, é fundamental que você ouça e tente entender o porque ele se sente de tal maneira. E a pessoa deve fazer o mesmo por você.

Quando uma discussão surgir, não trate ela como se fosse uma competição que você precisa vencer. Em vez disso, ouça e tente entender o que a pessoa tem a dizer.

Tenha um acordo e a resolução do problema como metas

“Lembre-se que o foco da comunicação com seu parceiro é chegar a um acordo”, explica Sommerfeldt.

Esteja você compartilhando sentimentos feridos ou abordando ideias conflitantes sobre planos para o futuro, vocês dois devem sair da conversa sentindo que ouve algum progresso na resolução do problema.

O mais comum é que essa resolução dependa de certo nível de concessão, seja sobre a divisão de tarefas ou sobre a tomada de decisões financeiras.

“Isso ajuda as pessoas a perdoarem e a seguirem em frente”, ela adiciona. “Também pode trazer sentimentos de força e conexão entre parceiros.”

Defina limites claros

Definir limites firmes também ajuda a evitar problemas de comunicação, aconselha a Dra. Cali Estes.

Por exemplo, se as finanças são um assunto polêmico, considere definir alguns limites. Talvez vocês decidam que qualquer compra acima de R$ 500,00 precisa ser discutida e aprovada pelos dois antes de seguir em frente.

Deixe recados para seu parceiro

Pode parecer pouca coisa, mas pode ser muito útil deixar recados para que seu parceiro saiba o que você está fazendo, diz Estes.

Além de oferecer informação prática, isso mostra para a pessoa que você pensa nela e considera as possíveis preocupações que ela pode ter sobre uma saída que você deu (por exemplo).

Faça verificações ao longo do dia

Da mesma forma, Estes recomenda fazer verificações pela manhã, na hora do almoço e de noite.

“Isso inclui medir [o que eu chamo de] a temperatura do humor. Se você está de mau humor, deixe seu parceiro sabendo antes que você exploda.”

Armadilhas de comunicação a se evitar

Quando se fala em comunicação, existem coisas que você deve evitar a todo custo.

O tratamento silencioso

“Pessoas normalmente aplicam o tratamento silencioso achando que estão definindo limites”, diz o terapeuta Jor-el Caraballo, “mas limites funcionam melhor quando são comunicados claramente ao parceiro, caso contrário a pessoa não saberá que passou de um.”

Ele continua:

É melhor ser assertivo sobre um limite do que assumir que o parceiro sabe porque você está magoado(a) e então afastá-lo(a). Isso só causa mais dano ao relacionamento.

Relembrar erros do passado

É fácil ceder à tentação de jogar o passado na cara da pessoa durante uma discussão acalorada.

Fazer isso, porém, atrapalha no objetivo de chegarem a um acordo e só serve para colocar a pessoa mais ainda na defensiva.

Aumentar a voz ou gritar

Aumentar seu tom de voz durante uma discussão ou gritar com a pessoa é uma maneira ineficaz de processar sua raiva.

No longo prazo, isso pode aumentar o tom de discussões futuras e erodir a autoestima de seu parceiro.

Abandonar a conversa

Recusar-se a se manifestar durante a discussão ou simplesmente ir embora no meio da conversa é uma forma de frustrar seu parceiro e deixar o conflito em aberto.

É compreensível precisar de um tempo pra respirar após se sentir sobrecarregado(a). Mas explique com antecedência à outra pessoa que você precisa desse tempo.

Sarcasmo

Tenha cuidado com o humor inapropriado durante uma discussão. Se você quer quebrar o gelo, é melhor fazer uma piada inofensiva sobre si mesmo do que colocar a outra pessoa para baixo.

Comportamento não verbal desrespeitoso

A linguagem corporal diz muito. Verificar o celular em vez de olhar para a pessoa e fazer contato visual, por exemplo, pode fazer a outra pessoa se sentir desrespeitada.

Conclusão

Comunicação efetiva é uma das fundações de um relacionamento de sucesso, mas isso não significa que isso é sempre fácil.

Se você está com dificuldade em melhorar a qualidade da comunicação no seu relacionamento, considere ver um terapeuta, seja sozinho ou junto com seu parceiro. Isso ajudará a lidar com problemas não identificados e a desenvolver novas ferramentas para lidar com o problema.

João Vitor Gomes dos Santos
João Vitor Gomes dos Santos

Estudante de Engenharia Mecânica, através da convivência na universidade se conscientizou da importância do bem-estar mental. Para promover e acessibilizar os cuidados com a mente, cofundou a PsyMeet. Convencido da importância da saúde mental para uma vida feliz, está sempre lendo, assistindo e ouvindo sobre o tema. Instagram @dosantosjv

Leia também:

A Importância do Apoio Social Para a Saúde Mental

30.11.2021 | João Vitor Santos

A Importância do Apoio Social Para a Saúde Mental

Relacionamentos confiáveis fazem bem para a mente. Veja como.

3 Bases de um Relacionamento Saudável

26.11.2021 | João Vitor Santos

3 Bases de um Relacionamento Saudável

A saúde da relação passa por esses 3 fatores. Conheça-os.

Preservando o Amor em Família

24.11.2021 | João Vitor Santos

Preservando o Amor em Família

Saiba como criar e nutrir o amor no núcleo familiar.

logo do whatsapp

Responsável técnico

Alysson E. de C. Aquino

CRP: 08/20173

Atenção: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.