Piscoterapia | Saúde Mental

Você conhece a terapia com biofeedback? Saiba mais

Entenda como funciona e quais as vantagens dessa técnica terapêutica.

Você Conhece a Terapia com Biofeedback? Saiba Mais

O que é biofeedback

Biofeedback é um tipo de terapia que usa sensores colocados no paciente para monitorar funções corporais básicas. A ideia desta abordagem é ajudar o paciente a entender melhor como seu corpo funciona. Essas informações ajudam a pessoa a controlar melhor certas funções do corpo e a abordar possíveis problemas de saúde.

Um dos conceitos chave do biofeedback é a ideia de que, com as técnicas adequadas, a pessoa pode influenciar a própria saúde desde que saiba como seu corpo funciona e como responder a estímulos externos.

O estresse crônico, por exemplo, pode ter efeitos muito severos sobre o corpo. Entre eles é possível citar pressão alta, temperatura corporal acima do normal e interrupção parcial da atividade cerebral.

Ao promover uma resposta mental e física mais eficiente ao estresse, o biofeedback ajuda a pessoa a controlar processos como a pressão sanguínea e a frequência cardíaca. Processos estes que por muito tempo foram tidos como completamente involuntários.

Tipos de biofeedback

Existem três tipos de terapia com biofeedback que são mais comuns. São eles:

  • Biofeedback eletromiográfico, que monitora a tensão muscular;
  • Biofeedback térmico, que monitora a temperatura do corpo;
  • Eletroencefalografia, que monitora a atividade cerebral.

Existem outros tipos também, entre eles:

  • Resposta galvânica da pele, que monitora a produção de suor, associada ao estado emocional;
  • Biofeedback cardíaco, que monitora a intensidade e frequência cardíaca.

O propósito do biofeedback

O biofeedback busca combater o estresse através de técnicas de relaxamento. O paciente deliberadamente manipula sua respiração, frequência cardíaca e outras funções ‘involuntárias’ para sobrepor a resposta natural do corpo a situações estressantes.

Esse tipo de tratamento também ajuda contra outras condições, como transtornos de aprendizado, transtornos alimentares, xixi na cama e espasmos musculares.

Entre outros exemplos de aplicações úteis, podemos citar casos de:

  • Asma;
  • Incontinência;
  • Constipação;
  • Síndrome do intestino irritado;
  • Efeitos colaterais da quimioterapia;
  • Pressão alta;
  • Dor crônica;
  • Ansiedade;
  • Dor de cabeça;
  • Artrite;
  • Problemas cardiovasculares.

Uma das principais vantagens do biofeedback como forma de tratamento é o fato de que essa técnica não é invasiva e nem usa medicamentos. Além disso, é um primeiro passo mais confortável para pessoas que têm resistência a fazer terapias em geral.

Como funciona

Para que a sessão seja realizada, sensores eletrônicos ligados a um monitor são conectados ao corpo do paciente. Esses sensores são os responsáveis por monitorar o estado do corpo, e o tipo de biofeedback depende de qual sensor é utilizado.

O terapeuta, então, pode mostrar a você como reduzir sua frequência cardíaca através de exercícios de respiração, técnicas de relaxamento ou exercícios mentais. Você e o terapeuta poderão monitorar a efetividade dessas técnicas em tempo real através do monitor. Isso encoraja reações positivas e o relaxamento.

A sessão de biofeedback média dura entre 30 e 60 minutos . O número de sessões necessárias para lidar com um transtorno varia de acordo com certos fatores, como a intensidade do problema e a velocidade do paciente para dominar as técnicas propostas.

O seu terapeuta determinará qual técnica de biofeedback é mais adequada para você. O sucesso deste tratamento depende de algumas variáveis, como a frequência com que você aplica as técnicas aprendidas no dia a dia.

João Vitor Gomes dos Santos
João Vitor Gomes dos Santos

Estudante de Engenharia Mecânica, através da convivência na universidade se conscientizou da importância do bem-estar mental. Para promover e acessibilizar os cuidados com a mente, cofundou a PsyMeet. Convencido da importância da saúde mental para uma vida feliz, está sempre lendo, assistindo e ouvindo sobre o tema. Instagram @dosantosjv

Leia também:

Porque o Sistema Multiaxial de Diagnósticos é Ultrapassado

13.01.2022 | João Vitor Santos

Porque o Sistema Multiaxial de Diagnósticos é Ultrapassado

Saiba como esse método funciona e porque caiu em desuso.

Você Conhece a Musicoterapia? Saiba Mais

30.12.2021 | João Vitor Santos

Você Conhece a Musicoterapia? Saiba Mais

Conheça os benefícios e como funciona a terapia à base de música.

Saiba o Que é o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM)

20.11.2021 | João Vitor Santos

Saiba o Que é o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM)

Saiba mais sobre o DSM-5, um dos manuais usados pelos profissionais da saúde para o diagnóstico de condições mentais

logo do whatsapp

Responsável técnico

Alysson E. de C. Aquino

CRP: 08/20173

Atenção: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.