Autocuidado | Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

Lidando com eventos traumáticos

A maioria das pessoas já sofreu algum tipo de trauma. Aprenda como lidar com eles.

Lidando com Eventos Traumáticos

O que são eventos traumáticos?

Um evento traumático é um incidente que causa dano físico, mental, psicológico ou espiritual de maneira permanente ou por um longo período de tempo.

A reação mais comum durante um evento traumático é o medo ou aflição extremos, que podem levar ao estado de choque.

Em alguns casos, a pessoa pode não saber como responder ou permanecer em negação sobre os efeitos que o evento tem sobre ela. É necessário tempo e muito apoio para que a pessoa se recupere do trauma e recupere sua estabilidade emocional.

Alguns exemplos de eventos traumáticos são:

  • Lesão física séria, como um acidente de trânsito ou ataque de um animal;
  • Doença grave;
  • Sofrer um assalto;
  • Testemunhar uma morte;
  • Violência sexual;
  • Violência doméstica;
  • Constrangimento público.

Como as pessoas respondem a eventos traumáticos?

Cada pessoa reage a um evento traumático à sua maneira. Geralmente, os sinais não são tão aparentes, mas as reações emocionais podem ser intensas.

O choque e negação são reações bastante comuns imediatamente após o evento.

Essas reações são mecanismos que sua mente usa para proteger você do impacto emocional do evento. Você pode se sentir distante ou sem sensibilidade, não percebendo a verdadeira intensidade do evento de imediato.

Superar o choque inicial costuma levar de 4 a 6 semanas. Isso se refere à diferença entre uma reação aguda ao estresse, que ocorre até 4 semanas após o evento, e uma reação pós-traumática, que se manifesta entre 4 e 6 semanas.

Após passar pelo choque inicial, as respostas a um evento traumático podem variar. Algumas delas incluem:

  • Repetidas memórias sobre o evento;
  • Pesadelos;
  • Medo intenso de que o evento se repita, principalmente ao revisitar o local onde aconteceu ou próximo do aniversário do evento;
  • Isolar-se e evitar as atividades diárias;
  • Evitar quaisquer coisas ou pessoas que lembrem o evento;
  • Irritabilidade;
  • Mudanças de humor repentinas e intensas;
  • Ansiedade e nervosismo;
  • Raiva;
  • Negação;
  • Depressão que pode aparecer junto com estresse traumático;
  • Dificuldade de concentração;
  • Alteração no sono ou insônia;
  • Estresse, que pode causar dores de cabeça ou náusea;
  • Agravamento de uma condição médica existente.

Uma condição conhecida como Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) pode acontecer depois de você passar por um evento que ameaça a vida ou testemunha uma morte.

O TEPT é um transtorno de ansiedade que afeta os hormônios do estresse (como o cortisol) e muda a resposta do corpo ao estresse. Pessoas com essa condição precisam de apoio contínuo e tratamento terapêutico.

O TEPT pode se manifestar através de intensas reações físicas e emocionais a qualquer pensamento ou memória do evento.

Ainda não se sabe porque, entre as pessoas que passam por traumas, algumas desenvolvem TEPT e outras não. Um histórico de trauma, junto com fatores físicos, emocionais, genéticos e sociais pode influenciar no aparecimento do TEPT.

Como você pode lidar com o estresse traumático?

Existem várias maneiras de ajudar a restaurar sua estabilidade mental após um evento traumático:

  • Procure permanecer envolvido(a) nas atividades do trabalho e da vida social;
  • Evite se isolar demais. Passe tempo com outras pessoas, mesmo que você não esteja particularmente inclinado(a) a fazer isso;
  • Envolva-se em hobbies ou outros interesses;
  • Coloque para fora o que você sente e pensa, seja com uma pessoa de confiança ou em um diário;
  • Dê um tempo para você e entenda que você não pode controlar tudo;
  • Peça apoio a pessoas que se importam com você ou junte-se a grupos de apoio para pessoas que compartilham sua experiência;
  • Inicie e siga um tratamento psicológico;
  • Adote uma dieta balanceada, procure fazer exercícios diariamente (nem que 5 minutos seja tudo o que você consiga fazer) e evite álcool e drogas;
  • Consulte um médico se você acredita que desenvolveu dependência a algum remédio ou droga;
  • Estruture sua rotina diária com uma lista de atividades;
  • Evite decisões importantes, como se mudar ou sair do trabalho, logo após o trauma.

Quando você deve contatar um profissional?

Você deve procurar ajuda profissional quando os sintomas não aliviarem ou começarem a interferir nas suas atividades diárias ou relacionamentos.

A reação a eventos traumáticos pode ser bem diferente para uma criança. Os sinais de que ela talvez precise de ajuda profissional para lidar com o ocorrido incluem:

  • Explosões emocionais
  • Comportamento agressivo
  • Reclusão
  • Dificuldade persistente para dormir
  • Obsessão com o evento traumático
  • Problemas sérios na escola

Psicólogos podem trabalhar com a pessoa para desenvolver técnicas de enfrentamento ao estresse. Eles podem ajudar tanto crianças quanto adultos a lidar com o trauma e recuperar o bem-estar psicológico.

Se você está procurando um psicólogo, encontre um agora clicando aqui.

João Vitor Gomes dos Santos
João Vitor Gomes dos Santos

Estudante de Engenharia Mecânica, através da convivência na universidade se conscientizou da importância do bem-estar mental. Para promover e acessibilizar os cuidados com a mente, cofundou a PsyMeet. Convencido da importância da saúde mental para uma vida feliz, está sempre lendo, assistindo e ouvindo sobre o tema. Instagram @dosantosjv

Leia também:

A Importância da Música Para a Saúde Mental

01.12.2021 | João Vitor Santos

A Importância da Música Para a Saúde Mental

Você sabia que as músicas que escuta podem melhorar seu humor e concentração, entre outas coisas? Confira agora todos os benefícios da música para sua mente!

Controle do estresse – Uma visão geral

30.11.2021 | João Vitor Santos

Controle do estresse – Uma visão geral

Tire suas principais dúvidas sobre o controle do estresse.

Controle da Raiva – Conheça 20 Dicas Para Manter a Calma

28.11.2021 | João Vitor Santos

Controle da Raiva – Conheça 20 Dicas Para Manter a Calma

Conheça algumas estratégias para que você domine sua raiva (e não o contrário).

logo do whatsapp

Responsável técnico

Alysson E. de C. Aquino

CRP: 08/20173

Atenção: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.