Transtornos Psiquiátricos

Piromania – Causas, sintomas e tratamento

Tudo o que você precisa saber sobre esse transtorno caracterizado pelo fascínio pelo fogo.

Piromania – Sintomas, Causas e Tratamentos

O que é piromania

A piromania é um tipo de transtorno de controle de impulsos que se caracteriza por um ímpeto irresistível de começar incêndios. As pessoas com piromania sabem que fazer fogo é prejudicial. Mas atear fogo é a única maneira de aliviar a tensão, ansiedade ou excitação acumuladas. Eles sentem satisfação ou alívio depois de fazerem fogo.

A piromania faz parte de um grupo de transtornos chamados de transtornos disruptivos, de controle de impulsos e de conduta. Esses distúrbios fazem com que as pessoas sejam agressivas em relação a pessoas ou propriedades.

Se você tem um desses distúrbios, pode ter dificuldade em controlar suas emoções e comportamento. Todo mundo se sente assim de vez em quando. No entanto, em pessoas com um desses distúrbios, o comportamento:

  • Dura muito tempo;
  • Acontece com frequência;
  • Acontece em diferentes situações;
  • Causa problemas significativos.

Vários fatores aumentam o risco de desenvolver um transtorno disruptivo, de controle de impulsos ou de conduta, incluindo:

  • Abuso físico;
  • Abuso sexual;
  • Criação rígida;
  • Pais com histórico de dependência química;
  • Pais com histórico de problemas legais.

Sintomas da piromania

Um diagnóstico de piromania envolve as razões pelas quais alguém ateia fogo. É importante distinguir entre diferentes motivos. Acender fogueiras é considerado um comportamento, não uma desordem. Nem todo mundo que ateia fogo comete um crime.

Incêndio intencional é crime, mas a maioria dos incendiários não tem piromania. A piromania é um transtorno psiquiátrico.

Para ser diagnosticado com piromania, os seguintes sintomas devem estar presentes:

  • Atear fogo deliberadamente e de propósito em mais de uma ocasião;
  • Sentir-se tenso(a) ou enérgico(a) antes de iniciar um incêndio;
  • Sentir atração e obsessão pelo fogo e tudo sobre ele;
  • Sentir prazer, alívio ou gratificação ao atear incêndios, ver incêndios ou estar envolvido(a) nas consequências dos incêndios;
  • Atear incêndios não pode ser explicado por outro transtorno psiquiátrico.

A piromania é muito rara. Em um estudo com 90 pessoas que cometeram incêndio criminoso mais de uma vez, apenas 3 preencheram os critérios para piromania. As pessoas que ateiam fogo pelos seguintes motivos normalmente não têm piromania:

  • Ganho monetário;
  • Crenças políticas;
  • Para esconder um crime;
  • Para melhorar uma situação de vida;
  • Delírios;
  • Alucinações;
  • Julgamento prejudicado, como estar sob a influência de drogas ou álcool.

Causas da piromania

Não se sabe exatamente o que causa a piromania. Acredita-se que possa estar relacionado a um ou mais dos seguintes problemas.

Outros transtornos psiquiátricos

Pessoas com piromania geralmente têm outros problemas psiquiátricos. Estes podem incluir ansiedade, abuso de substâncias, dependência, depressão, transtorno de déficit de atenção (TDAH), transtornos de humor ou dificuldades de aprendizagem.

Hereditariedade

A piromania é um tipo de transtorno de controle de impulsos. Parece haver um componente genético para esses tipos de distúrbios. Pessoas com distúrbios de controle de impulsos, como piromania, são mais propensas a ter parentes com doenças psiquiátricas.

Química cerebral

Seu cérebro produz substâncias químicas que controlam como você pensa, age e sente. Pessoas com um desequilíbrio químico em seus cérebros podem ser mais suscetíveis à piromania.

Estressores

A piromania pode estar ligada a eventos estressantes, como uma grande perda ou abuso infantil.

Gatilhos

Às vezes, gatilhos, como um pensamento ou uma droga, podem causar alterações nas substâncias químicas do cérebro. Isso pode levar você a associar iniciar um incêndio com se sentir bem.

Quem corre o risco de desenvolver piromania?

A piromania é muito rara. Por isso, não foi tão extensivamente estudada como outras condições. A piromania tem sido associada a:

  • Ser homem;
  • Inteligência abaixo do normal;
  • Ter um transtorno de humor;
  • Ser maltratado quando criança;
  • Ter transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH);
  • Estresse familiar.

Como a piromania é tratada?

Nenhuma pesquisa clínica foi feita sobre medicamentos para tratar a piromania. Seu médico pode prescrever medicamentos para ajudar a controlar sua piromania. A terapia cognitivo-comportamental também é usada para tratar a piromania. A terapia cognitivo-comportamental pode incluir:

  • Identificar a causa do impulso;
  • Corrigir ou eliminar o comportamento;
  • Mudar o comportamento ou impulso;
  • Trocar o velho hábito por um mais apropriado;
  • Encontrar métodos de enfrentamento eficazes;
  • Automonitoramento;
  • Usar uma rede de amizades em situações de risco;
  • Treinamento parental;
  • Treinamento de habilidades de resolução de problemas;
  • Treinamento de relaxamento;
  • Pensar nas consequências negativas;
  • Segurança e prevenção de incêndios;
  • Terapia familiar;
  • Terapia individual.
João Vitor Gomes dos Santos
João Vitor Gomes dos Santos

Estudante de Engenharia Mecânica, através da convivência na universidade se conscientizou da importância do bem-estar mental. Para promover e acessibilizar os cuidados com a mente, cofundou a PsyMeet. Convencido da importância da saúde mental para uma vida feliz, está sempre lendo, assistindo e ouvindo sobre o tema. Instagram @dosantosjv

Leia também:

O que é Dissociação? Tudo o que Você Precisa Saber

15.06.2022 | João Vitor Santos

O que é Dissociação? Tudo o que Você Precisa Saber

Conheça as causas, sintomas, tipos e tratamentos contra esse fenômeno presente em vários transtornos psicológicos.

Cleptomania – Sintomas, Causas e Tratamentos

22.04.2022 | João Vitor Santos

Cleptomania – Sintomas, Causas e Tratamentos

Esse transtorno se caracteriza pelo impulso irresistível de cometer furtos, saiba mais.

Tricotilomania – Causas, Sintomas e Tratamento

18.04.2022 | João Vitor Santos

Tricotilomania – Causas, Sintomas e Tratamento

A tricotilomania causa um ímpeto de arrancar os próprios cabelos. Saiba mais sobre essa condição mental.

logo do whatsapp

Responsável técnico

Alysson E. de C. Aquino

CRP: 08/20173

Atenção: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.