Transtornos Psiquiátricos | Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

O que é Dissociação? Tudo o que você precisa saber

Conheça as causas, sintomas, tipos e tratamentos contra esse fenômeno presente em vários transtornos psicológicos.

O que é Dissociação? Tudo o que Você Precisa Saber

O que é dissociação?

A dissociação é uma desconexão entre a experiência sensorial de uma pessoa e seus pensamentos, senso de si ou história pessoal. As pessoas podem sentir uma sensação de irrealidade e perder sua conexão com o tempo, o lugar e a identidade.

A dissociação interrompe quatro áreas do funcionamento pessoal que geralmente operam juntas de forma suave, automática e com poucos ou nenhum problema:

  • Consciência;
  • Identidade;
  • Memória;
  • Autoconsciência e consciência do ambiente.

As quebras neste sistema de funções automáticas causam os sintomas de dissociação. A dissociação pode variar de um leve sentimento de desapego a uma desconexão mais grave da realidade.

Tipos de dissociação

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5) identifica três tipos de transtornos dissociativos:

  • Transtorno de despersonalização-desrealização: Esta condição envolve o sentimento de desapego do próprio corpo e pensamentos. As pessoas podem sentir que estão observando sua própria vida pelos olhos de um terceiro ou se sentirem desconectadas do ambiente;
  • Transtorno dissociativo de identidade: Anteriormente conhecido como transtorno de personalidade múltipla, essa condição é marcada por ter dois ou mais estados de personalidade persistentes;
  • Amnésia dissociativa: Esta condição é caracterizada pelo esquecimento de informações pessoais e memórias de eventos.

Além desses transtornos dissociativos, a dissociação também pode ocorrer como sintoma de outras condições, incluindo:

Sintomas da dissociação

Se você tem uma condição como TEPT ou um transtorno dissociativo, às vezes pode se sentir "desconectado" de si mesmo. Nesse caso, você pode ter experimentado incidentes comuns, mas angustiantes, como estes:

  • Ter flashbacks de eventos traumáticos;
  • Sentir que você está perdendo brevemente o contato com os eventos que acontecem ao seu redor (semelhante a sonhar acordado);
  • “Apagar” ou ser incapaz de se lembrar de qualquer coisa por um período de tempo;
  • Perda de memória sobre certos eventos, pessoas, informações ou períodos de tempo;
  • Um senso de realidade distorcido ou borrado;
  • Sentir-se desconectado ou separado de suas emoções;
  • Sentir que o mundo ao seu redor é irreal e distorcido;
  • Sentir-se entorpecido ou distante de si mesmo e do seu entorno;
  • Uma percepção alterada de tempo e lugar.

Sintomas relacionados

As pessoas que estão experimentando a dissociação também podem experimentar sintomas adicionais chamados de despersonalização (sentir como se o eu não fosse real) e desrealização (sentir como se o mundo não fosse real). Ter qualquer um desses sintomas é um sério problema de saúde.

A despersonalização e a desrealização são frequentemente respostas a eventos traumáticos esmagadores que não podem ser evitados, como abuso infantil e trauma de violência urbana (assaltos, acidentes, etc.). Eles surgem para que a pessoa continue funcionando no momento em que é gravemente traumatizada.

Exemplos de despersonalização incluem experiências fora do corpo, onde as pessoas se veem de cima. Isso permite que eles sintam que “Isso não está acontecendo comigo”. Em estados de desrealização, as pessoas experimentam eventos que não são reais. Isso permite que eles sintam que “Isso não é real; é apenas um sonho."

Causas da dissociação

As causas exatas da dissociação não são claras, mas existem vários fatores que podem desempenhar um papel.

Trauma

A dissociação geralmente ocorre como uma reação ao trauma, possivelmente como uma forma de ajudar uma pessoa a se distanciar da situação traumática. Agressão, abuso, acidentes, desastres naturais e combate militar são fontes de trauma que podem causar dissociação.

Uso de drogas

O uso de substâncias também pode causar dissociação. Experiências com dissociação e trauma podem prever o potencial de dependência, de acordo com um estudo de 2014.

Outro estudo mostrou "níveis relativamente altos" de dissociação entre mulheres com transtorno por uso de substâncias e TEPT, mas também sugeriu que mais pesquisas sobre como as substâncias afetam a dissociação seriam úteis.

Outras condições mentais

Certos distúrbios também podem causar sintomas de dissociação. O TEPT, por exemplo, é frequentemente caracterizado por sintomas de dissociação e distanciamento.

Diagnóstico da dissociação

Para ser diagnosticado, seu médico precisará avaliar seus sintomas e descartar outras condições que possam ser a causa. O seu médico também pode encaminhá-lo para um profissional de saúde mental. Seu médico fará um histórico médico, realizará um exame físico e possivelmente solicitará exames de laboratório para descartar quaisquer condições médicas subjacentes.

Tratamentos

Não há medicação especificamente aprovada para o tratamento da dissociação. Seu médico pode recomendar psicoterapia e medicação para ajudar a controlar os sintomas associados.

Psicoterapia

Os tipos de psicoterapia que podem ser usados para tratar a dissociação incluem:

  • Terapia cognitivo-comportamental (TCC), que se concentra em ajudar as pessoas a identificarem e mudarem pensamentos e comportamentos negativos;
  • Terapia comportamental dialética (DBT), que ajuda as pessoas a aprenderem habilidades que lhes permitem gerenciar melhor as emoções e interromper comportamentos prejudiciais;
  • Dessensibilização e reprocessamento do movimento ocular (EMDR), que utiliza estratégias de TCC juntamente com exercícios visuais para ajudar a reduzir o sofrimento psicológico.

Medicamentos

Seu médico também pode prescrever medicamentos como antidepressivos, soníferos e ansiolíticos para ajudá-lo a gerenciar problemas de humor, ansiedade ou sono. Se sua dissociação for devido a uma condição psiquiátrica, como esquizofrenia, seu médico também poderá prescrever um medicamento antipsicótico.

Convivência

Algumas estratégias que você pode usar para lidar com o estresse e a ansiedade que podem desencadear a dissociação incluem:

  • Dormir adequadamente todas as noites;
  • Usar estratégias de relaxamento para ajudá-lo a lidar com o estresse;
  • Fazer exercícios físicos regularmente;
  • Ter uma dieta saudável;
  • Identificar e evitar ou gerenciar gatilhos;
  • Praticar técnicas de aterramento (grounding) que podem ajudar a trazê-lo de volta ao momento presente.

Fique atento aos sinais de dissociação, pois é possível experimentá-la sem perceber. Mudanças repentinas de humor, dificuldade em lembrar detalhes pessoais sobre você ou sua vida e sentir-se desconectado são sinais de que você pode estar experimentando dissociação.

João Vitor Gomes dos Santos
João Vitor Gomes dos Santos

Estudante de Engenharia Mecânica, através da convivência na universidade se conscientizou da importância do bem-estar mental. Para promover e acessibilizar os cuidados com a mente, cofundou a PsyMeet. Convencido da importância da saúde mental para uma vida feliz, está sempre lendo, assistindo e ouvindo sobre o tema. Instagram @dosantosjv

Leia também:

O que é o Transtorno de Escoriação?

13.07.2022 | João Vitor Santos

O que é o Transtorno de Escoriação?

Essa condição leva a pessoa a arranhar ou beliscar a própria pele até o ponto de causar ferimentos. Saiba mais

Piromania – Sintomas, Causas e Tratamentos

02.05.2022 | João Vitor Santos

Piromania – Sintomas, Causas e Tratamentos

Tudo o que você precisa saber sobre esse transtorno caracterizado pelo fascínio pelo fogo.

Cleptomania – Sintomas, Causas e Tratamentos

22.04.2022 | João Vitor Santos

Cleptomania – Sintomas, Causas e Tratamentos

Esse transtorno se caracteriza pelo impulso irresistível de cometer furtos, saiba mais.

logo do whatsapp

Responsável técnico

Alysson E. de C. Aquino

CRP: 08/20173

Atenção: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida. Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.